Leitor,
Pare!
Leia!
Pondere!
Decida-se!

SE ACREDITA QUE A INTELIGÊNCIA

SE FIXOU TODINHA EM LISBOA

NAO ENTRE NESTE ESPAÇO...

Motivo: A "QUINTA LUSITANA "

ESTÁ SITUADA NA PROVÍNCIA...

QUEM TE AVISA, TEU AMIGO É...

e cordialmente se subscreve,
Brasilino Godinho

terça-feira, fevereiro 20, 2018



101. APONTAMENTO DE
BRASILINO GODINHO
20 de Fevereiro de 2018

MISTÉRIO? NEM TANTO.
PORÉM, MALDIÇÃO SIM!
Os descontos estão na ordem do dia. Começaram a dar nas vistas logo que iniciaram carreira com os saldos nos estabelecimentos comerciais – admitidos em benefício dos clientes e vendedores, face à detestável e crónica crise.
Atingiram o esplendor logo que foram impiedosamente aplicados nos vencimentos e nas pensões de reformas dos funcionários públicos e dos beneficiários da Segurança Social, durante a execrável temporada da austeridade promovida pelo político Passos Coelho e Comp.ª, L.ª. Nesta altura caiu o Carmo e a Trindade. Muita gente sofreu e morreu, por consequência maldita.
Agora, mais os descontos se evidenciaram nos jogos de futebol. Em tempo algum se registaram tantos e repetidos descontos, neste endiabrado domínio futebolístico, como sucede actualmente. E aqui, não se diz que há gato; mas sim penálti, atrevido e desrespeitador das regras estabelecidas; as quais são apregoadas como inerentes e imprescindíveis à verdade desportiva. Nestes casos dos descontos traduzidos em penáltis, para além dos danos morais e materiais que provocam no tecido empresarial desportivo e na desarmonia entre massas clubistas, há a perspectiva de mistério atribuível à persistente ocorrência dos mesmos em diversos locais da lusa terra.
Por mim, dou parte de que só há poucos anos é que nas movimentações da bola nos estádios surgiu a praga dos descontos e a eles ligados os correlativos penáltis, por sinal, geralmente, ocorridos nos últimos dois minutos dos mesmos. O que tem sido intrigante. E sobressalta milhares de desportistas de bancada.
Dir-se-á que num desconto, em jogo de futebol, está sempre à espreita um manhoso penálti infiltrado no próprio esférico com a prerrogativa de hipnotizar o guarda-redes e impossibilitá-lo de defender a baliza… Um mistério! Que vai entretendo pessoal das televisões e dos jornais desportivos. Também ocupando muitas e desvairadas gentes do mundo da bola…
Todavia e dadas as circunstâncias de os descontos serem de variada natureza é de crer que, em casos fatais para o género humano como são os da bola, estes tenham sido atingidos por maldição anónima lançada sem dó, nem piedade, sobre tais esquisitos elementos, comparsas da nossa vida societal, sempre que esta se manifesta em redor das quatro linhas de um campo de futebol.

segunda-feira, fevereiro 19, 2018



100. APONTAMENTO DE
BRASILINO GODINHO
19 de Fevereiro de 2018

CELEBRAÇÃO ESPECIAL DO 100. APONTAMENTO
 
AO ENCONTRO DO INIMIGO
A DESENCONTRO DO AMIGO

Para bem me explicar junto dos meus leitores, melhor me aproximar dos amigos e pior chatear os poucos inimigos que fui tendo ao longo da vida e me desentender definitivamente com os amigos da onça, que nem são carne nem peixe, quais repelentes vermes, estou aqui a escrever sobre a minha pessoa, como que a desnudar-me em público; desenhando auto-retrato fixado em peça escultural que se apresenta em toda a plenitude da sua beleza ou fealdade, conforme for a interpretação dada à peça, pelos que acederem à presente exposição.
Decerto, que os amigos e alguns leitores não acolherão favoravelmente a ideia de ir ao encontro do inimigo, achando isso escusado e parecendo-lhes que levo numa mão um ramo de oliveira e na outra uma pomba branca. Como já escrevi há tempos: as aparências iludem. Estão profundamente enganados.
Ao inimigo quero dizer-lhe que, se algumas maldades que praticou muitíssimo prejudicaram e feriram a pessoa e a família do signatário; também foram sempre factor decisivo para aprimorar o carácter, fortalecer o ânimo e descobrir e aumentar as capacidades e o espírito de luta para o vencer e ultrapassar as dificuldades de modo que ele nunca sentisse a impressão de que me tinha aniquilado.
Ora vir agora dizer isto, é coisa que vai incomodar o inimigo, mesmo sentir-se frustrado – o que fica dito e, também, apontado aos amigos da onça e outras pessoas indiferenciadas que me traíram miseravelmente, umas; ou maltrataram sem respeito, sem educação, sem discernimento, outras. 
Relativamente ao amigo falar em desencontro, quer transmitir a ideia de que a minha iniciativa não tem por objectivo fortalecer-lhe a opinião sobre o Brasilino Godinho e a amizade e consideração que lhe dispensa. Disso, o amigo tem plena consciência! E em si estará radicada a inerente credibilidade.                 
  
BENDITA FILOSOFIA

Tomando em consideração o que antecede, importa registar que tal estádio de acomodação e caracterização da personalidade de Brasilino Godinho não é obra de acaso ou de varinha mágica de uma qualquer fada generosa.
Trata-se de uma construção laboriosamente iniciada na adolescência. Com dois polos de incidência: o primeiro foi a recusa do avô paterno em financiar os pretendidos estudos de engenharia no Instituto Superior Técnico.
O outro, extraordinariamente importante foi, na adolescência, a autodidáctica aprendizagem da Filosofia.
BENDITA FILOSOFIA!
Filosofia - nela assenta a determinante razão e, sobretudo, a primordial inspiração para toda a vivência de dezenas de anos de Brasilino Godinho.
Por ela e desde então, moldou seu percurso de vida.  
Pelo que posso dizer que sou coleccionador de imensas moedas – virtuais.
Explico-me: Devo à Filosofia a inspiração de considerar todas as ocorrências: boas e más, felizes e infelizes, alegres e tristes, como se tivessem incrustadas nas duas faces de uma moeda. Tudo o que de agradável e benéfico, é a face positiva; tudo o que desagradável e prejudicial, está na face negativa. Nas inúmeras moedas que compõem o meu imenso quadro monetário está sempre confrontada essa particularidade dual, como meio de compatibilizar e dosear reacções, sentimentos e atitudes ponderadas, por muito graves que sejam as faces negativas; e por mais auspiciosas que sejam as faces positivas.
Tem sido uma excelente prática de Brasilino Godinho. Que sobremodo tem realce na circunstância de ele se sentir um cidadão realizado como homem, como profissional de engenharia rodoviária, como funcionário público e como académico nos graus de Licenciado e de Doutorado em Estudos Culturais.

P. S. Falta-lhe ocupação remunerada…
Anotação que é feita para, em contraposição, animar o triste inimigo…